ACADEMIA MARANHENSE DE CIÊNCIAS, LETRAS E ARTES MILITARES -AMCLAM

PATRONO

TC Adevaldo-cadeira05.jpg
c4bfee986a91dad82c10e9ad44dd95d7.png
Cadeira nº 05

 Nasceu em 01/08/1944, em sua residência na localidade Maioba do Jenipapeiro em Paço do Lumiar-MA, filho de Olímpio Marcos Pereira e Delzuita Ricardo Pereira, tendo sido batizado na Paróquia Nossa Senhora da Conceição do Anil em 19/11/1944, pelo Vigário Frei Hilário Maria de Verano, conforme certidão registrada no livro 27 do registro de batizados, sendo seus padrinhos Antônio Pereira e Dalvina Pereira.

 

Educação

- Ensino Primário - Escola Ribeiro do Amaral na Maioba (1º ao 3º ano), tendo como professora Maria Regina e Escola Benedito Leite (4º ano);

- Ensino Secundário – Escola Técnica Federal do Maranhão (Industrial Básico de Mecânica de Máquinas, no período de 1959 a 1962, na modalidade Artífice em Mecânica de Máquinas) – atual Instituto Federal do Maranhão;

 

Serviu no 24º Batalhão de Caçadores onde foi incluído em 07/07/1963, onde chegou a Cabo Telefonista da QMG Comunicações. Ficou apto à promoção a 3º Sgt, mas em razão de sua baixa em 11/09/1964, recebeu o Certificado de Reservista de 1ª Categoria nº 91704 Série C.

Após concluir seu tempo de serviço, através do concurso ao curso de formação de oficiais - CFO da Polícia Militar do Maranhão - PMMA, ingressou na corporação em 01/06/1966, com 22 anos de idade.

 

 Promoções na PMMA

- Em 11/12/1970 foi Declarado Aspirante-A-Oficial PM;

- Foi promovido a 2º Tenente em 26/08/1971, pelo critério de antiguidade (ato de 19/08/1971);

- A 1º Tenente PM em 22/11/1973, pelo critério de merecimento (ato de 22/11/1973);

- A Capitão PM em 22/11/1975, pelo critério de merecimento (ato de 22/11/1975);

- A Major PM em 22/11/1979, pelo critério de merecimento (Decreto nº 8939 de 23/12/1982);

- A Tenente Coronel PM em 1985 (ato de 21/04/1986).

 

Cursos

- Em 11/12/1970, concluiu o Curso de Formação de Oficiais na Academia de Polícia Militar da Polícia Militar de Minas Gerais – APMMG, em Belo Horizonte, iniciado em 1967;

- Em 1973 realizou treinamento de Comunicação e Dinâmica de Grupo

- Em 1975 concluiu o curso de Matemática Licenciatura pela Universidade Federal do Maranhão – UFMA, em São Luís, iniciado em 1972;

- Em 22/11/1977, recebeu sua Carta Patente de nº 10, assinada pelo governador Nunes Freire;

- Em 03/10/1978, concluiu o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais – CAO, na Academia Policial Militar do Guatupê da Polícia Militar do Paraná – PMPR, em Curitiba, iniciado em 01/04 do mesmo ano;

- Frequentou em 1981 o curso de Administração Financeira, Planejamento Financeiro e Contabilidade Pública, todos pelo Instituto de Desenvolvimento de Recursos Humanos do Maranhão;

- Em 1983 concluiu o curso de Informações, categoria “B” na Escola Nacional de Informações do Exército Brasileiro – EsNI, em Brasília/DF, realizado no período de 15/12/1982 a 28/07/1983.

 

Atividades desempenhadas

Foi professor público com registro nº L 57.466.

 

Atividades exercidas na Polícia Militar do Maranhão

- 11/02 a 25/03/1971 - Comandante da Companhia de Comando e Serviços do Comando Geral;

- 26/03 a 03/06/1971 – Comandante da 5ª Companhia de Polícia Militar;

- 04/06/1971 a 14/03/1975 – Tesoureiro Geral da Polícia Militar, quando acumulou as funções de Ajudante de Ordens do Comandante Geral (31/07/1972 a 31/12/1973);

- Biênio 1972/1973 – Presidiu o Clube dos Oficiais da Polícia Militar.

-  15/03/1975 a 28/03/1978 – Ajudante de Ordens do Governador do estado do Maranhão;

- 14/11/1978 a 20/03/1979 – como Capitão Subchefe do Gabinete Militar do Governador do Estado do Maranhão, conforme ato do Governador de 14/11/1978;

- 21/03 a 05/09/1979 – Chefe da 3ª Seção do Estado Maior do 1º Batalhão de Polícia Militar;

- 06/06/1979 a 09/11/1980 – Chefe da 3ª Seção do estado Maior do Comando de Policiamento da Capital;

- 10/11/1980 a 03/03/1983 – Diretor de Finanças da Polícia Militar, quando trazendo conhecimento da Polícia Militar de Minas Gerais e adaptando à PMMA, modernizou a dinâmica de funcionamento e passou a ser admirado por seus subordinados pela firmeza e cordialidade com que desenvolvia as suas atividades;

- 04/03/1983 – Chefe da 3ª Seção do Estado Maior Geral da Polícia Militar;

 

- Em 19/09/1983 como Major foi designado para o cargo de Tenente Coronel Chefe da 2ª Seção do Estado Maior (PM-2), através da Portaria nº 135-DP/8/83, sendo exonerado pela Portaria nº 93-DP/4 de 19/12/1986; sobre a sua passagem nesse setor, um policial militar assim se manifestou: trouxe inovações e com determinação conseguiu transmitir para as novas gerações a verdadeira finalidade daquele serviço, sereno e obstinado, praticamente, identificou-se naquela função, militar sábio, soberano e de poucas palavras, o seu silencio ecoava como mil palavras. O Cel PM Carlos Augusto Furtado Moreira, manifestou-se: Era um gentleman; recordo-me de um episódio quando em fui preterido em minha vaga ao  CFO no final de 1983 por um outro colega, em razão de seu pai chefiar o setor responsável pelos concursos da PM, ocasionando que a responsabilidade recaísse sobre a chefia da 2ª Seção do Estado Maior. Ao ser chamado presencialmente à presença deste, disse: soube do que ocorreu com você, infelizmente não posso fazer nada, mas, se você continuar estudando vai passar e não haverá sabotagem. Resultado, fui aprovado e por ter tido o meu exame psicotécnico com um dos melhores, fui designado para frequentar o CFO em MG, com o argumento de q       eu os meus antecessores foram bons e deveria ser mantido um padrão.

 

- Colocado à disposição da Presidência da República para prestar serviços junto ao Serviço Nacional de Informações – SNI, conforme ato do Governador do Maranhão de 01/12/1986, atendendo solicitação do SAD, conforme Aviso nº 198 de 21/11/1986, tendo sido apresentado ao Chefe do Escritório do SNI no Maranhão, Raimundo Teixeira de Araújo em 05/12/1986;

 

- Em 03/04/1987 o novo Governador do Maranhão solicitou o retorno do Tenente Coronel à PMMA, através de Ofício nº 0273/87-CG, argumentando a necessidade de mudanças na administração, com o aproveitamento das pessoas honestas, capazes e que queiram trabalhar pelo bem do Estado do Maranhão; o qual foi restituído conforme Aviso nº 75 de 24/04/1987 do Ministro Chefe do SNI, Ivan de Sousa Mendes ao Governador Epitácio Cafeteira, nos seguintes termos: Tenho a honra de dirigir-me a V. Exa. Para informar que autorizei o retorno, à Polícia Militar desse Estado, do Ten Cel PM – ADEVALDO WILSON PEREIRA, que se encontrava à disposição deste serviço. Desejo manifestar a V. Ex.ª os meus agradecimentos pela valiosa colaboração prestada a este Serviço pelo Ten Cel ADEVALDO, que muito bem representou a Polícia do seu Estado.

 

O ofício nº 082/613/AFZ/87 de 28/04/1987, constou a seguinte referência elogiosa: TC PM ADEVALDO WILSON PEREIRA. Durante cinco meses esteve à disposição do SNI quando, mercê de suas qualidades morais e intelectuais, soube conquistar a confiança e o respeito de seus chefes e subordinados. Oficial de excelente formação profissional, disciplinado, íntegro, dedicado, inteligente e inteiramente voltado para o trabalho que lhe foi confiado. Homem de raros predicados, mostrou ser inteiramente leal e confiável. Profissional de informações qualifica por curso na EsNI, demonstrou à exaustão a profundidade dos seus conhecimentos especializados. Compreendendo as razões que impuseram o seu retorno a PM/MA e que, por si só, se constituem em eloquente atestado do seu valor pessoal e profissional, agradeço ao TC ADEVALDO a inestimável colaboração emprestada ao SNI. CARLOS ALBERTO TEIXEIRA MENDES DE CARVALHO – Cel Chefe da AFZ/SNI;

 

- Em 06/05/1987 como Tenente Coronel, assumiu o cargo de Coronel Diretor de Finanças;

- Foi agregado em 03/02/1989, conforme ato do Governador Epitácio Cafeteira datado do dia 17 do mesmo mês e ano;

- Foi revertido, a contar de 22/11/1989, conforme ato de 24/11/1989;

- Em 08/01/1990 solicitou sua transferência para a reserva remunerada.

- Conforme ato do Governador datado de 18/05/1990, foi colocado à disposição do Gabinete Militar do Governador.

- Em 11/10/1990 foi transferido para reserva remunerada, por ato datado de 12/06/1990, publicado no DOE nº 159 de 20/08/1990, no mesmo posto, com os proventos do posto de Coronel PM.

Em referência ao seu comportamento, o Ten Cel Mateus, referenciou-se em um artigo de sua autoria – em memória:

“...Ele, sempre com aquela paciência fidalga, transmitia equilíbrio e segurança a todos em sua volta. Encontrava sempre soluções para os problemas mais difíceis.

... Adevaldo Wilson Pereira, figura proeminente no dia-a-dia de luta na Polícia Militar, profissional dedicada, desempenhando suas funções com probidade, lisura e justeza, por seus atos, tornou-se um exemplo de honestidade. O Tenente-Coronel Adevaldo, ainda cedo, transferiu-se para a reserva remunerada, para se dedicar a outras atividades, mas no flutuar dos seus 48 anos de idade, ainda com muitos sonhos a realizar, foi surpreendido por uma enfermidade cruel e irreversível que lenta e caprichosamente ceifou sua vida. Deixando a dor e a saudade a todos aqueles que com ele convivia. Hoje ele vive em outra dimensão, lá no céu, junto de Deus, na glória Celestial. Descansa em paz, Adevaldo!

 

Outro policial militar assim se referenciou:

O Exerceu as funções vitais da corporação...

Foi uma estrela que passou deixando o seu exemplo profissional dedicado, probo, justo, honesto e como pai de família, e que o destino prematuramente por motivo de saúde, não permitiu que continuasse entre nós e pereceu antes dos 50 anos de idade no dia 03 de março de 1993.

 

Referências:

Moreira, Carlos Augusto Furtado. Depoimento Pessoal, 2018.

Polícia Militar do Maranhão, Almanaque dos Oficiais, SIOGE, São Luís, 1986.

Polícia Militar em Revista, SIOGE, São Luís.