ACADEMIA MARANHENSE DE CIÊNCIAS, LETRAS E ARTES MILITARES - AMCLAM

PATRONO

CARLOS ALBERTO SALIM DUAILIBE.jpg
c4bfee986a91dad82c10e9ad44dd95d7.png
Cadeira nº 23

Nasceu em 13/06/1929, natural de São Luís/MA. Filho de Salim Nicolau Duailibe e Linda Saddy Duailibe (libaneses), sendo o 11º de 12 irmãos.

Foi casado por 62 anos com a advogada Cléa Furtado Duailibe, com quem teve três filhos: Silvana (pedagoga), Alberto (Coronel do Exército Brasileiro) e Monique (cirurgião dentista).

Ingressou no Exército Brasileiro em 1946 e em 1949 foi admitido na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), sendo declarado Aspirante-A-Oficial da arma de artilharia em 14/12/1951.

Promoções: – 2º Tenente (25/06/1952); – 1º Tenente (25/06/1953); – Capitão (25/08/1956); – Major (25/12/1965); – Tenente Coronel (25/04/1972).

Cursos militares: – Instrutor de educação física (Escola de Educação Física do Exército - 1954), localizada na Fortaleza de São João na Urca/Rio de Janeiro, foi um dos maiores atletas do pentlato moderno, chegando a ser laureado em primeiro lugar em uma competição no Nordeste, recebendo das mãos do General Castelo Branco, à época, Comandante da 10ª Região Militar, uma medalha com 60 gramas de ouro; – Artilharia de Costa (Escola de Artilharia de Costa - 1956); – Aperfeiçoamento (Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais - 1962).

Condecorações: – Medalha Militar de Prata; – Medalha Sesquicentenário da Independência; – Medalha Graça Aranha; – Medalha Centenário Santos Dumont; – Medalha do Pacificador.

Comissionado ao posto de Coronel, foi Comandante Geral da Polícia Militar do Maranhão no período de 20 de abril 1971 a 21 de maio 1975.

Em sua administração a corporação atingiu o antigo ideal de interiorização, com a construção dos quartéis e inaugurando-os: - 2º Batalhão de Polícia Militar em Livramento (31/02/1973); - 2ª Companhia do 3 BPM em Pindaré Mirim (23/03/1974); - 3ª Companhia do 3º BPM em Imperatriz (02/05/1974); - 2ª Companhia do 2º BPM em Caxias (01/08/1974); - 3º Batalhão de Polícia Militar em Barra do Corda (01/09/1974); - 1º Batalhão de Polícia Militar em São Luís (13 de março de 1975), o qual posteriormente, passou a ser sede do Comando Geral, em 1980.

- Criou o Serviço de Assistência Social (sendo instalado um serviço em 07 de julho de 1973), com significativos resultados; - Propiciou assistência médica, hospitalar e farmacêutica ao efetivo da PMMA, inclusive no interior do Estado; - Deu ênfase a valorização profissional (no dia 03 de janeiro de 1975, foi prestado uma significativa homenagem ao Sargento Antônio de Jesus Chagas por haver concluído o Curso de Ciências Médicas pela Fundação Universitária do Maranhão (FUM) em 20 de dezembro de 1974. O graduado foi nomeado médico estagiário, tendo ascendido até o posto de Tenente Coronel, sendo transferido para a reserva remunerada em 1991); - Elevou sensivelmente o padrão de remuneração; - Promoveu a reestruturação administrativa, nos moldes da legislação vigente; - Criou Assessorias Especializadas, destinadas a dar maior flexibilidade ao Comando; - Criou e instalou o serviço de radiopatrulhamento dotando-a de moderno equipamento (Em São Luís, foi criada a Companhia de Rádio Patrulha, através da Lei nº 3.743, de 30 de novembro de 1973, subordinada ao 1º BPM, tornando-se Companhia Independente em 1986. Essa companhia realizava o policiamento motorizado da capital, sendo que em 2004, foi transformada, através de Decreto governamental no 9º BPM); - Em 1974, o Decreto nº 5.379 de 26 de agosto, instituiu a bandeira da Polícia Militar, projeto da museóloga professora Jenny Dreyfus do Museu Histórico Nacional; Em 1975, as seguintes legislações foram adotadas na PMMA: - O Decreto nº 5.507 de 10 de janeiro, instituiu a Semana da Polícia Militar a ser comemorada anualmente no mês de abril, abrangendo o Dia 21 – Dia das Polícias Civis e Militares” que tem o Alferes José Joaquim da Silva Xavier “O Tiradentes” como encerramento das solenidades; - Reequipou o Corpo de Bombeiros; - Implantou o sistema de pagamento através de processamento de dados; - Facultou a especialização de oficiais e praças da Corporação através de cursos de aperfeiçoamento; - Mandou editar a obra: A Polícia Militar do Maranhão – Síntese Histórica, através do Professor Domingos Vieira Filho no 138º aniversário da corporação.

Foi Secretário de Estado da Segurança Pública em duas oportunidades.

Em 10 de dezembro de 2005, o Jornal Pequeno On Line, publicou a matéria avanço, onde um trecho destaca que a segurança pública começou a mudar na década de 80 com o coronel do Exército Carlos Alberto Salim Duailibe que iniciou uma limpeza no quadro de sua pasta. Policiais que sem motivos praticavam violências ou se envolviam em atos de desonestidade passaram a ser expulsos.

Em 18 de agosto de 2015, o bloguista César Belo, em artigo denominado O SUCATEAMENTO DA SEGURANÇA PÚBLICA NO MARANHÃO: AS SUPERADAS TESES/ESTRATÉGIAS DE 1965 A 2015, avaliou e referenciou sobre a questão entre os Coronéis que comandaram a pasta, aduzindo que era o único equilibrado.

Em 07 de agosto de 2017, com 88 anos, relembrou momentos gloriosos na PM em uma visita ao subcomandante da corporação, Cel Pedro Ribeiro, acompanhado de seu filho o Cel R1 do Exército Brasileiro, Alberto Furtado Duailibe, quando disse: “Me sinto orgulhoso de ter contribuído com a história da Polícia Militar do Maranhão, na visão de futuro, naquela época em 1975, valeu a pena todo trabalho”.

Faleceu ao 01 dia de outubro de 2017.

 

Referência:

BELO, César. O sucateamento da Segurança Pública no Maranhão: As Superadas Teses/Estratégias de 1965 a 2015. São Luís, 18 de agosto de 2015. Disponível em: <https://cesarbello.blogspot.com.br/2015/06/o-sucateamento-da-seguranca-publica-no.html>.  Acesso em 05 mai 2018

JORNAL PEQUENO ON LINE. Avanço. São Luís, 10 de dezembro de 2005.

VIEIRA FILHO, Domingos. A Polícia Militar do Maranhão: Síntese Histórica. Rio de Janeiro: Olímpica, 1975. 106p.