Buscar
  • AMCLAM

SESSÃO SOLENE DE DIPLOMAÇÃO E POSSE DOS ACADÊMICOS MARCO AURÉLIO DE JESUS PIO E FELIPE FREITAS ZENK

Atualizado: 19 de nov. de 2021




Data:01/10/2021 Local: Auditório Paulo Freire da Universidade Federal do Maranhão – São Luís/MA Horário: 19h00 Mestre de Cerimônias: José Ribamar Galvão Cutrim Recepção: VOGA Fotógrafo: José Roberto Cunha



SESSÃO SOLENE DE DIPLOMAÇÃO E POSSE DOS ACADÊMICOS MARCO AURÉLIO DE JESUS PIO E FELIPE FREITAS ZENKNER


A ACADEMIA MARANHENSE DE CIÊNCIAS, LETRAS E ARTES MILITARES – AMCLAM “Casa do Brigadeiro Falcão” é um sodalício cultural cujos membros integrantes fazem parte da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) e personalidades maranhenses que com estas instituições, possuem laços fraternos de amizade, todos possuidores de habilidades nas ciências sociais, letras e artes.

Criada em 31/05/2018, objetiva: I – Estimular, reconhecer, fomentar e valorizar a ciência, letras e artes em todos os níveis; II – Incentivar e motivar os militares estaduais na produção de obras científicas, literárias e artísticas; III – Desenvolver o viés artístico em todos os gêneros; IV – Resgatar e ampliar a história das Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão; V – Defender e perpetuar as tradições militares, maranhenses e brasileiras; VI – Cultuar o vernáculo, a literatura e arte nacional; VII – Promover parcerias constantes e fraternas com as instituições e sodalícios da literatura e da cultura e da arte; VIII – Intercambiar com centros de atividades culturais brasileiros e internacionais.




ENTRADA DOS ACADÊMICOS












MESA DE HONRA





E/d: TC BM Marco Aurélio (Empossando), Cel PM Anderson (Cmt da APMGD), Acadêmico Alberto Tavares (Pres. Conselho Consultivo), Acadêmico Carlos Furtado (Pres. AMCLAM), Acadêmico Clésio Muniz (Pres. Conselho Fiscal), Prof. Dr. Sanatiel (UFMA), Cap BM Zenkner (Empossando). A esquerda: Cutrim (Mestre de Cerimônias)




ENTRADA DOS ACADÊMICOS EMPOSSANDOS



Designados pelo Presidente, para conduzirem os Acadêmicos Empossando à Mesa de Honra.


Designados pelo Presidente, para conduzirem os Acadêmicos Empossando à Mesa de Honra.



ABERTURA DA SESSÃO


Utilizando da palavra o Presidente da Academia Maranhense de Ciências Letras e Artes – Acadêmico Carlos Augusto Furtado Moreira, inicia dos trabalhos: Senhoras e Senhores, boa noite. Neste clima solene, festivo e acadêmico, a ACADEMIA MARANHENSE DE CIÊNCIAS, LETRAS E ARTES MILITARES – AMCLAM, através dos seus Acadêmicos Efetivos e Perpétuos, registram seus agradecimentos especiais a todos os presentes, familiares, amigos, autoridades e personalidades. Declaro aberta a Sessão Solene da Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares (AMCLAM) para a Diplomação e Posse dos Acadêmicos Marco Aurélio de Jesus Pio e Felipe Freitas Zenkner, eleitos de acordo com a Assembleia Geral do dia 29 de outubro de 2020.


ACENDIMENTO DAS LUZES


Segundo a astrologia, o acendimento das luzes representa a sabedoria e ajuda a criar um elo mais forte com o mundo espiritual, pois elas clareiam nossas mentes e nossas auras. As cores possuem significado especial:

a) A cor amarela – propicia alegria, calor, movimento e criatividade. Desenvolve a arte, a literatura e as ideias.

b) A cor branca – propicia pureza, paz de espírito e tranquilidade. Fortalece a segurança e a estabilidade.

c) A cor azul – além de também propiciar tranquilidade, atrai prosperidade e abre os caminhos no campo profissional.

O presidente da AMCLAM, convida o Acadêmico Raimundo Ferreira Marques, decano e titular da cadeira nº 10, patroneada pelo Cel Arlindo Farah, para proceder o acendimento das luzes.



Acadêmico Raimundo Marques (decano) acende as luzes da sabedoria


ENTRADA DO PAVILHÃO NACIONAL, BANDEIRA DO MARANHÃO E ESTANDARTE DA AMCLAM


Os presentes em de pé e em atitude de respeito, acompanharam à entrada do Pavilhão Nacional, Bandeira do Estado do Maranhão e do Estandarte da AMCLAM que foram entronizadas respectivamente pelos Cadetes da Academia de Bombeiros Militar Josué Montello do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão.



Cadetes BM da Academia de Bombeiros Militar do Maranhão Josué Montello,

entronizam os pavilhões



CANTO DO HINO NACIONAL


Em pé foi cantado pelos presentes o Hino Nacional Brasileiro, letra de Joaquim Osório Duque Estrada e música de Francisco Manuel da Silva sob a regência do 1º Tenente Gerson de Nazaré Ribeiro da Banda de Música do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão.


Cadetes BM apresentam armas na execução do Hino Nacional






APOSIÇÃO DOS PARAMENTOS ACADÊMICOS


Os Acadêmicos Empossandos: Marco Aurélio de Jesus Pio e Felipe Freitas Zenkner receberam suas vestes acadêmicas e seus colares acadêmicos das senhoras Fabiane dos Santos Santana Moreira e Sra. Letícia Guimarães Oliveira.




Ten Cel e Cap Zenkner do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão


Sra. Fabiane e Sra. Letícia, colocam as Vestes Acadêmicas nos novos

Acadêmicos Marco Aurélio e Zenkner



E/d: Sra. Fabiane, Acadêmico Marco Aurélio, Sra. Letícia e Acadêmico Zenkner



DIPLOMAÇÃO DOS ACADÊMICOS EMPOSSANDOS


O Presidente da Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares (AMCLAM), Acadêmico Carlos Augusto Furtado Moreira, convidou o Cel Anderson Fernando Holanda Maciel, Comandante da Academia de Polícia Militar Gonçalves Dias da Polícia Militar do Maranhão e o Acadêmico Carlos Frank Pinheiro de Oliveira, Primeiro Secretário da AMCLAM, para fazerem as entregas dos diplomas aos Acadêmicos Efetivos e Perpétuos Empossandos.



E/d: Cel Anderson, Acadêmico Marco Aurélio, Acadêmico Zenkner e Acadêmico Frank





JURAMENTO DOS ACADÊMICOS



Os Acadêmicos Empossandos Marco Aurélio de Jesus Pio e Felipe de Freitas Zenkner, posicionados com a mão direita estendida com a palma para baixo, publicamente, prestaram os compromissos de Acadêmicos da Ordem Feliciana:





Acadêmico Marco Aurélio Acadêmico Zenkner



“Na condição de membro vitalício

da Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares,

comprometo-me, sob a ordem feliciana,

cumprir seu Estatuto, Regimento Interno

e demais instrumentos normativos,

dedicando-me na produção de bens culturais,

comportando-me de modo social, humano e civilizador,

sob a égide de princípios éticos-morais,

socializando saberes e acessos,

independentemente de origens,

línguas, funções e gêneros,

assumindo neste ato,

imortal responsabilidade,

sob a sagrada invocação do passado

na figura de seu Patrono Brigadeiro Falcão.”



POSSES DOS ACADÊMICOS


O Presidente da Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares, Acadêmico Carlos Augusto Furtado Moreira, deu posses aos novos Acadêmicos.



Momento em que o Presidente da AMCLAM, Acadêmico Furtado empossandos

Acadêmicos Marco Aurélio e Zenkner


“Fundamentado em normativas a mim facultadas no Estatuto e Regimento Interno da Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares (AMCLAM), publicados respectivamente nos Diários Oficiais do Estado do Maranhão nº 159-23Ago2018 e 083-06Mai2019, neste ato, dou posse vitalícia ao Acadêmico Marco Aurélio de Jesus Pio na cadeira nº 36 que tem como patrono o Alferes Aníbal Moraes Santos e Felipe Freitas Zenkner na cadeira nº 38 que tem como patrono o Deputado Provincial José Joaquim Rodrigues Lopes, neste primeiro dia do mês de outubro do ano de Nosso Senhor Jesus Cristo de 2021, nesta cidade de São Luís, no Estado do Maranhão, atribuindo-lhes as prerrogativas de imortalidade acadêmica da Ordem Feliciana, às suas cadeiras, nomes, obras e patronos.”





CUMPRIMENTO DOS INTEGRANTES DA MESA DE HONRA AOS NOVOS ACADÊMICOS




CANTO DO HINO DO MARANHÃO



Os presentes de pé cantaram o Hino do Maranhão, composição do maestro Antônio Carlos dos Reis Rayol, letra do professor Antônio Batista Barbosa de Godóis, com variações para orquestração e canto do maestro Antônio de Assis Republicano, executado pela Banda de Música do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão.



SAUDAÇÃO AOS ACADÊMICOS RECÉM DIPLOMADOS E EMPOSSADOS


O Acadêmico Laércio Marques do Nascimento Filho, titular da cadeira nº 22 que tem como patrono o Cel PM José Ruy Salomão Rocha, saudou aos novos imortais.






HINO DA AMCLAM


Os presentes de pé cantaram o Hino da Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares (AMCLAM), letra e música de autoria do Acadêmico Francisco Rodrigues, maestro, titular da cadeira nº 25 que tem como patrono Raimundo Lopes da Cunha, que será executado pela Banda de Música do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão:




DISCURSO DO ACADÊMICO MARCO AURÉLIO DE JESUS PIO






Boa noite a todas as autoridades presentes, familiares e convidados.


Tomar posse em uma Academia de Ciências, Letras e Artes é um laureamento indescritível, sobretudo quando se trata da carreira militar e por conta dela.


Ao tomar posse na cadeira nº 36, patroneado pelo Alferes Aníbal Moraes Souto, precisamos entender qual sua relação com a história militar no Estado do Maranhão, e obrigatoriamente nos debruçarmos sobre as origens do Corpo de Bombeiros do nosso estado.


Até o ano de 1900 não havia um Corpo de Bombeiros institucionalizado no Maranhão, tendo como seu primeiro marco legal a promulgação da Lei nº 294 de 16 de abril de 1901 que autorizou a organização de um serviço de combate ao fogo.


Porém, este serviço não foi logo efetivado, e só fica oficialmente instituído através do Decreto nº 32 do dia 10 de dezembro de 1903, que criou, por ato do vice-governador do Estado, Alexandre Collares Moreira Júnior, uma seção de bombeiros, encarregada do serviço de extinção dos incêndios, comandada por um oficial do Corpo de Infantaria do Estado, que foi nomeado seu primeiro comandante - o Alferes Aníbal de Moraes Souto. A seção tinha além do comandante, um 1º. sargento, dois 2º sargentos, um furriel, dois cabos e trinta soldados, e essa foi a primeira equipe encarregada de combater os incêndios no Maranhão.


Naquela época o Corpo de Bombeiros funcionava em um prédio na Rua da Palma, canto com a de Santana, onde até pouco tempo estava instalada a Secretaria de segurança pública. Na administração de Benedito Leite essa seção foi organizada em forma de companhia e criados junto a esta, oficiais, tendentes não só a satisfazer os serviços de que esta companhia carecesse como também a constituir um núcleo de operários que viesse mais tarde a ser a base de um liceu de Artes e Ofícios.


Daí nasce a distinção do Alferes Aníbal para patronear a cadeira nº 36 da AMCLAM. Pois além de ser o primeiro Comandante do CBMMA, profissionalmente contribuiu para o desenvolvimento da corporação em suas origens, ganhando destaque pela confiança que o governo do Estado da época depositou em seu comando para desenvolver a corporação desde suas origens.


Em 03 de dezembro de 2001, através do DECRETO Nº 18.430, foi instituída, a Medalha Alferes Moraes Santos, destinada a agraciar os militares do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, das Forças Armadas e Auxiliares, os Cidadãos e Instituições Nacionais e Estrangeiras, que se tornaram dignos pelos méritos e dedicação com que apresentaram seus serviços à Corporação, ao Estado e à Nação.

É justamente por essa honrada homenagem que agradecemos a todos os familiares, convidados, autoridades e principalmente a cada bombeiro militar presente que se faz representado pela cadeira nº 36 desta honrada academia.

Muito obrigado!



DISCURSO DO ACADÊMICO FELIPE FREITAS ZENKNER





"Se todo discurso pudesse ser resumido em uma palavra, esta seria "obrigado".

Obrigado, à Deus, por ter plantado sonhos em meu coração e por sua fidelidade em permitir que fossem realizados;


Obrigado, à minha família, por, entre tantas coisas, sempre mostrar o valor da educação;

Obrigado, à minha esposa, que desde o início do relacionamento, ainda no ensino médio, sempre foi exemplo de dedicação à pesquisa científica, prosseguindo na graduação, mestrado e hoje doutorado;


Obrigado, ao Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, ao Coronel Célio Roberto, que sempre deu apoio irrestrito à pesquisa e ao desenvolvimento científico, aos colegas de turma, aos militares do 12º Batalhão, onde sirvo, e todos os demais que contribuíram com minha formação, desde a academia, até os que contribuem no amadurecimento diário, são tantos, que poderia passar horas citando;



Obrigado, aos amigos pesquisadores do Núcleo de Pesquisas Jurídicas de Imperatriz, que mesmo sabendo o quanto é difícil fazer pesquisa científica no Brasil, nunca deixou de fazer, mesmo de maneira voluntária, desde o início;

Obrigado, à AMCLAM, pela receptividade, e cordialidade desde a época da candidatura à vaga de acadêmico.


Hoje, assumo a cadeira nº 38, patroneada pelo Deputado Provincial José Joaquim Rodrigues Lopes, marechal, engenheiro e propositor do projeto que criou o Corpo Policial da Província, atual Polícia Militar do Maranhão.


E firmo aqui, o compromisso de me dedicar ao desenvolvimento das ciências voltadas para a Segurança Pública, assim como o patrono desta cadeira, que se dedicou ao desenvolvimento do nosso estado, por meio das construções, por meio da devoção à carreira militar, e também pela contribuição no legislativo. Entendo que a consolidação das instituições militares no estado, se dão por um constante processo de maturação e dedicação, em que seus integrantes, juntos, buscam ofertar o melhor para a sociedade.

Por fim, entendo que integrar esta Academia me sujeita a uma grande responsabilidade, de me dedicar ainda mais às ciências, como formar de engrandecer a cultura maranhense, assim o farei.


Muito obrigado."



APAGAMENTO DAS LUZES


Terminada a sessão, as luzes da sabedoria foram apagadas, para serem reacesas, na próxima Sessão Solene.


Acadêmico Raimundo Marques (decano)

apaga as luzes da sabedoria



FOTOGRAFIA OFICIAL DOS ACADÊMICOS





E/d: Acadêmicos Frank, Laércio, Jadson, Raimundo Marques, Alberto Tavares, Furtado, Ebnilson, Clésio, Teodoro, Castro, Lobato e Lopes



E/d: Acadêmicos Lopes, Marco Aurélio, Alberto Tavares, Furtado, Clésio,

Raimundo Marques, Zenkner e Jadson Castro, Lobato, Frank,

Ebnilson, Lobato, Veloso, Teodoro e Laércio



Acadêmicos da AMCLAM, com os Confrades Acadêmicos Sanatiel (IHGM)

e Carlos Sanches (ALL)


Acadêmicos Marco Aurélio, Furtado e Zenkner


Acadêmicos Lopes, Lobato, Ebnilson e Sra. Vanuza e Laércio








Acadêmicos da AMCLAM, Cadetes da APMGD e da ABMJM



E/d: Acadêmico Clésio e Sra. Sônia, Camila, Fabiane, Acadêmico Furtado, Prof. Dr. Sanatiel (UFMA) e Sra., Sra. Valquíria e Dos Anjos (Cel BM)



E/d: Acadêmico Raimundo Marques, Carlos Rangel (Cruz Vermelha),

Acadêmicos Furtado e Veloso



Acadêmicos Zenkner, Lopes, Frank, Marco Aurélio, Furtado e Lobato



Acadêmicos Veloso, Raimundo Marques, Furtado e Alberto Tavares



Acadêmico Alberto Tavares (Presidente do Conselho Consultivo) e

Furtado (Presidente da AMCLAM)